sábado, 13 de fevereiro de 2016



The Last Ray of Sunshine

Estava a editar as fotografias do meu dia em Brighton quando a primeira chamou a minha atenção. Não sabia se a queria publicar ou não, o problema é que não é a foto perfeita - há alguém a passar à frente. Mas para mim havia algo mais na fotografia, não conseguia definir bem o quê, talvez por parecer que foi fotografada por uma câmera manual, a ideia the apenas ter uma hipótese de tirar a fotografia perfeita e no momento em que a capturamos passa alguém à frente - estragando a fotografia ou tornando-a ainda mais interessante; neste caso acho que a tornou mais interessante. Parece que estou tão no meu mundo, a aproveitar o momento e o sol que nem sequer noto a senhora que passa por mim, é este sentimento que me convenceu a publicar esta fotografia e a ser a primeira da publicação. Ás vezes precisamos de momentos destes no nosso dia a dia, momentos em que fechamos os olhos e deixamos o mundo evoluir à nossa volta. 
//
I was editing the pictures from my day in Brighton and the first one caught my attention. I wasn't sure if I wanted to publish it or not, the thing is: it's not the perfect photo - there is someone walking in front. But for me there was something about it, I couldn't define exactly what, maybe it's that feeling that it was captured by a disposable camera, the idea of only having one shot and having to get it and right in the moment we are taking the picture someone walks by- ruining the picture or making it even more interesting; in this case, I think it makes it more interesting. It feels like I'm so caught up in the moment, trying to enjoy the sun that I didn't even notice the lady passing by, it is all this aura that convinced me to post this picture and as the first one of the publication. Sometimes we just a need a moment like this in our daily lives, a moment to close our eyes a let the world unveil around us.

M.



quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016



Este é mais um para adicionar à lista de restaurantes que valem a pena em Londres. Desde que conheci o Blixen no Old Spitafields Market e soube que tinha um jardim interior comecei logo a contar os dias para ir lá almoçar.
É um ambiente fantástico que nos faz imaginar por um momento que é Verão e estamos numa cidade algures perto do Ecuador. O melhor de tudo é a comida deliciosa e que com tantas cores as fotografias ficam fantásticas!
\\
This is another one to add to the list of cool restaurants in London. Since I knew that the Blixen Restaurant in Old Spitafields Market had an interior garden I started counting the days to go there.
It's just an amazing environment and it makes us feel that is Summer and we're somewhere near the Ecuator line when in reality you're in rainy London. Plus, the food is amazing too. 

M.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Fotografias Rita Carvalho
Photography Rita Carvalho
Calças: Zara | Botas: Stradivarius | Pulseira: Matilda | Camisola: Zara
Jeans: Zara | Boots: Stradivarius | Bracelet: Matilda | Sweater: Zara

Naqueles dias mesmo cinzentos e chuvosos, quando nos sentimos em baixo devido ao mau tempo, uma das regalias de estar no exterior é descobrir Londres entre a chuva, é muito mais melancólico mas por um lado com uma beleza mais subtil. 
Estamos a passear nas ruas, quase a desistir e a fugir para um café quando os nossos olhos se prendem nas casas em tijolo vermelho que iluminam a rua toda, vermelho fogo que contrasta com a chuva que cai. Isto é Londres num dia de chuva. 
\\
On those really grey and rainy days, when you feel down because of the bad weather, the good thing about being outside is discovering London beneath the rain, it's so much more melancholic but in its own way so beautiful. You're wandering around the streets almost giving up and going to hide in a coffee shop, when your eyes catch these beautiful red brick buildings that light up the whole street, fire red as the opposite of the rainy weather.  This is London in a rainy day. 

M.